CAPÍTULO 10


Ezequiel, o Rapaz do Catavento


Ezequiel, filho de Raimundo, veio à Quinta com o pai. No pátio, impaciente, procura Ataíde no meio da multidão que se reúne à entrada da casa.

Quando por fim encontra o amigo, vê que dele se desprende uma aura de encantamento.

Desconhecendo o episódio que perturbou Ataíde, acredita que aquele estado é próprio de um nobre, e por isso nada questionando, limita-se a exibir com orgulho o seu catavento.

Ao pequeno Marquês, descobrir a direção do vento é coisa que lhe interessa, e com a ajuda de Ezequiel começa logo a tentar perceber de que lado vem e para onde vai, e como seria se tivessem que sair para o mar. E assim lhe vem de pronto à ideia que talvez lá pudesse voltar para encontrar a pequena menina peixe.