3 ~ Ataíde é surpreendido pelo pai


Ataíde, numa dessas idas à praia, recorda um episódio que o marcou, talvez porque nele encontre o primeiro e mais forte desejo de ser o que é hoje. Tinha acabado de chegar e logo resolveu entrar num barco e imaginar que, estando em pleno mar alto, tinha de enfrentar a sua bravura. Resolveu fingir pegar nuns binóculos e, num jogo de imitação, espreitava para ver se descobria algum pedaço de terra ao longe. E assim desatou a gritar com quanta força tinha “Terra à vista! Terra à vista!”. Fez um tal alarido que o Marquês, seu pai, vindo por ali em passeio e não percebendo o espalhafato, lhe ordenou para se calar e sair da embarcação. Contrariado, Ataíde obedeceu, mas não deixou de afirmar que um dia, num barco muito maior que aquele, sairia para o mar e não seria para pescar. Gervásio, perante o inesperado insurgimento do filho, desatou a rir enquanto Gerarda se desfazia em ternuras pelo seu menino, tão homenzinho.



« Episódio anterior ~ Episódio seguinte » | ver ÍNDICE


3 ~ Ataíde is surprised by his father

And then he started screaming with all the strength he had “Land in sight! Land in sight!” He strove so hard and with such a fuss that the Marquis, his father, walking around and not noticing the splurge, ordered him to shut up and get out of the boat. Discouraged, Ataíde obeyed, but did not fail to state that one day, in a boat much bigger than that, he would go out to sea and not for fishing.



Integrado na iniciativa: "De Porta Aberta… Escolha como quer entrar ".