A ceramista Ana Cordovil inspirou-se nos padrões de fachada da azulejaria portuguesa do séc. XIX, motivos que vem recuperando e registando desde há alguns anos, seduzida pelos jogos de cor, reflexo e luz que estes conferem à nossa paisagem urbana. A partir desses azulejos, a artista elaborou um abecedário, onde cada letra possui um padrão diferente.

As obras aqui apresentadas resultaram de um desafio integrado na Sala Ler + que o Museu vem dinamizando, estando previstas conversas com escritores e investigadores em torno desta temática.